Como realizar montagem automática de pasta remota com SystemD.

Fala galera, Rafael aqui! Neste artigo irei trazer mais uma boa dica para os usuários de Linux. Já pensou ou precisou usar uma montagem automática no Linux de algum caminho remoto, mas sem adicioná-lo ao /etc/fstab? Pois é, abordarei aqui uma montagem automática que tratará o assunto utilizando Systemd.



Considerações

Irei levar em consideração que já possua conhecimentos em Linux. Neste artigo iremos utilizar o Linux Debian 10 Buster.



Introdução

Para que possamos realizar montagens automáticas podemos utilizar alguns métodos, um bem conhecido é o autofs, inclusive cobrado no exame lpic-2, mas neste artigo iremos abordar  as montagens pelo Systemd.

Queremos acessar uma pasta remota em um outro servidor através de um ponto de montagem CIFS, porém ao sair do ponto de montagem, gostaríamos que a sessão fosse fechada, podendo ser reaberta somente quando acessarmos o ponto de montagem novamente. Para atingir nosso objetivo, utilizaremos o Systemd. Será criar dois arquivos, um .mount que estará com as informações de montagem, e o outro .automount, que fará referência ao arquivo de montagem cuidando da automontagem.



1) Criando arquivo .mount

Vamos criar o arquivo .mount! A primeira coisa que precisamos fazer é definir o ponto de montagem onde utilizaremos nossa pasta remota, no exemplo abordado aqui, irei utilizar o ponto de montagem /mnt/backup. É importante salvar o nome do arquivo com o mesmo nome do ponto de montagem. Sendo assim, nosso arquivo se chamará mnt-backup.mount.

Também precisamos definir onde salvaremos nossos arquivos, o Systemd já nos disponibiliza uma local padrão para isso, na verdade 3 locais, mas vamos deixar isso para outro momento ;).

Crie seu arquivo e salve em /etc/systemd/system/mnt-backup.mount

				
					[Unit]
Description=Monta pasta remoto
[Mount]
What=//192.168.22.4/backup
Where=/mnt/backup
Type=cifs
Options=rw,credentials=/root/.secret,dir_mode=0777,file_mode=0777

[Install]
WantedBy=multi-user.target
				
			

Obs: Repare que nas opções passei a credencial que acessa a pasta remota dentro de um arquivo que somente a senha root consegue ver e alterar. Podemos passar a senha direto no arquivo .mount? Podemos, porém desta forma a senha de acesso a pasta compartilhada ficará protegida.

Feito isso, salve o arquivo e execute o comando systemctl daemon-reload para o sistema carregar as alterações Systemd realizadas.

Realize testes com o ponto de montagem utilizando os comandos:

				
					systemctl start mnt-backup.mount
systemctl stop mnt-backup.mount

				
			


2) Criando arquivo .automount

Agora precisamos criar um arquivo .automount, este arquivo ficará responsável por monitorar nosso ponto de montagem. Ao acessa-lo, o arquivo .automount chamará o arquivo .mount e realizará a montagem, quando o ponto de montagem deixar de ser usado o mesmo realizará a desmontagem do ponto e aguardará até que o próximo acesso seja realizado para montá-lo novamente.

Crie o arquivo com a mesma nomenclatura do ponto de montagem porém com a extensão .automount, e salve-o no mesmo diretório informado anteriormente no passa anterior, ficando: /etc/systemd/system/mnt-backup.automount.

				
					[Unit]
Description=Auto montagem pasta remota

[Automount]
Where=/mnt/backup
TimeoutIdleSec=10

[Install]
WantedBy=multi-user.target
				
			

Feito isso, execute o comando systemctl daemon-reload para o sistema carregar as alterações Systemd realizadas.

Pronto! Start o seu novo serviço mnt-backup.automount, e acesse o ponto de montagem. Repare que ao acessar o ponto de montagem, a pasta e automaticamente mapeada, lindo isso não?

Não esqueça de colocar seu novo serviço para inicializar junto com o sistema através do comando “systemctl enable mnt-backup.mount



Conclusão

Através do artigo conseguimos demonstrar de maneira prática e objetiva a configuração de um ponto de montagem remoto de forma automática no Linux utilizando Systemd.

Se você gostou deste post e através dele pude lhe ajudar, o que acha de aproximarmos nosso contato? Siga meu blog, twitter e me adicione no Linkedin, aproveite para classificar algumas das minhas competências/recomendações, este simples gesto faz toda a diferença.

Att,
Rafael Oliveira
SysAdmin

Você pode compartilhar esse artigo.

Siga o Blog Via E-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 46 outros assinantes

Sobre o Autor

Rafael Oliveira Maria - Linux

Rafael Oliveira

Bacharel em Sistemas de Informação, SysAdmin, Professor, Blogueiro e Entusiasta Linux.

Certificados:

LPIC-1-Large
LPIC-2
LinuxPlus Logo Certified
itil-foundation-digital-badge

Gostou do conteúdo? Ajude-me a manter o blog.

PicPay - Linux

Aceitamos pagamentos e doações via PicPay link picpay.me/rafaeloliveimar

2 respostas

  1. Excelente conteúdo Rafael!

    Eu ando tendo um problema com um script de backup que roda diariamente, meu debian 192.168.1.5 roda o script, comprime em gzip e salva os backups em /mnt/backup/ onde esta montado meu NAS 192.168.1.3, recentemente ele não monta mais esse disco do NAS da pasta /mnt/backup/, ja fuçei tudo, pesquisei e ate hoje nao consegui fazer ele montar novamente meu NAS.

    obs: ele tbm era montado no tipo CIFS

    Consigo adaptar esse cenario acima feito por vc para salvar meus backups? ou voce tem algum tutorial fazendo exatamente isso que preciso?

    Obrigado

    1. Fala Breno, blz Cara?

      Obrigado, a ideia e essa mesmo tentar ser prático, e auxiliar de verdade.

      Em relação a sua pergunta, sim consegue sim, tenho em um cliente um cenário parecido como o mencionado. Deixe a cargo do systemd controlar o ponto de montagem de seu NAS, assim quando chamar o script de bkp, o systemd entra em ação e monta seu compartilhamento, e ao finalizar, desmonta sozinho.

      No caso deste meu artigo fiz um plus ai, queria que qualquer pessoa ao plugar um determinado HD Externo no servidor ele já iniciasse o backup.

      Tenho um outro artigo bacana para escrever, que trata justamente de backup, com controle de arquivos e envio de logs via telegram, mas o tempo que não me favoreceu ainda para escreve-lo, vou ver se dou um gás nisso, acompanha ai o blog que assim que sair, já ficará por dentro.

      Abr,

Ficou com dúvida? Alguma Sugestão ou Elogio? Deixe seu comentário!