Configurando Servidor DHCP no Linux

Quando estamos trabalhando em rede e não queremos ficar informando IPs manualmente para os ativos da mesma, é muito comum utilizarmos um serviço de DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol). No Linux existe alguns pacotes que fazem esse trabalho de distribuição de IPs dinâmicos e neste artigo vamos aprender a configurar e trabalhar com um deles.


CONSIDERAÇÕES

Para este artigo iremos utilizar a distribuição Debian 9, mas você pode ficar a vontade para utilizar a distro de preferência. Também é importante salientar que estes artigos são feitos para pessoas que já possuem vivência com Linux, pois tratarei de assuntos específicos. Se você não sabe o que é, e para que server um DHCP, sugiro dar uma googlada antes de iniciar aqui.


1) INSTALANDO PACOTE

Precisamos baixar e instalar o pacote isc-dhcp-server para iniciarmos nossas configurações. Para isso, execute o comando conforme ilustrado abaixo.

 
apt-get install isc-dhcp-server

 


2) CONFIGURANDO ARQUIVOS

Com nosso pacote instalado, precisamos configurar nosso serviço DHCP. Para isso, precisamos editar o arquivo de configuração localizado em /etc/dhcp/dhcpd.conf. Utilize a configuração abaixo como exemplo, e atribua as suas configurações.

 
# Configuração Global DHCP =============================

#Esta opção repassa ao servidor DNS informações de
#todos os hosts na rede. Configurado com a opção none
#desabilita a atualização;
ddns-update-style none;

#Integer que define o tempo 
#de locação padrão em segundos.
default-lease-time 3600;

#Integer que define o tempo 
#máximo de locação, em segundos
max-lease-time 7200;

#Check boolean Se true, o servidor pings um 
#endereço antes de atribuir uma locação 
#nesse endereço para um cliente.
#ping true;

#O endereço IP ou endereços dos servidores
#DNS que os clientes podem usar.
option domain-name-servers 192.168.10.2, 192.168.2.11;

#O nome do domínio que irá conceder
#aos clientes para usar.
option domain-name "oliveira.com";

#O servidor é autoritário, este servidor 
#DHCP deve enviar mensagens DHCPNAK para 
#clientes mal configurados
#Tem preferencia sobre outro servidor DHCP.
authorative;

#Enviar logs para syslog facility 
#local7 (Configuravel via rsyslog.d)
log-facility local7;

# Configuração Range ==================================
subnet 192.168.10.0 netmask 255.255.255.0 {
 #define o intervalo de endereços IPs a serem utilizados.
 range 192.168.10.30 192.168.10.115;
 #Define a mascara de subrede. 
 option subnet-mask 255.255.255.0;
 #Definição de Gateway.
 option routers 192.168.10.5; 
 
 #Definicoes que sobrepões as globais caso usadas.
 #option domain-name-servers 192.168.10.2, 192.168.2.11; 
 #option domain-name "oliveira.com";
 #option netbios-name-servers 192.168.10.2;
 #option netbios-node-type 8;
 #get-lease-hostnames true;
 #use-host-decl-names true;
 #default-lease-time 600;
 #max-lease-time 7200;
}

Feito as configurações necessárias precisamos agora setar a placa de rede de nosso servidor que ficará responsável pelo tráfico DHCP. Para isso, acesse o arquivo de configuração /etc/default/isc-dhcp-server e informe nas opções INTERFACESv4INTERFACESv6 (Somente se for usar IPv6) o nome da placa de rede, como no exemplo ilustrado abaixo.

INTERFACESv4="ens18";

Feito as configurações vamos inicializar nosso serviço DHCP.

 
systemctl start ics-dhcp-server.service 

Também habilite o serviço DHCP para ser inicializado automaticamente caso o servidor venha a ser reiniciado.

systemctl enable isc-dhcp-server

3) CONFIGURAÇÃO DE LOG.

De forma a facilitar e visualização de logs específicos referente ao serviço DHCP, vamos adicionar uma configuração ao rsyslog definindo um novo local de armazenamento destas informações. Para isso, execute o comando conforme ilustrado abaixo.

mkdir /var/log/dhcp
echo -e "#Logs de auditoria isc-dhcp-server\nlocal7.* /var/log/dhcp/isc-dhcp-server.log" /etc/rsyslog.d/ics-dhcp-server.conf

Precisamos também reiniciar o rsyslog para que as novas configurações entrem em vigor.

systemctl restart rsyslog.service

Ao final reinicialize a máquina e verifique se o serviço irá subir ficando ativo para a distribuição de IPs.


CONCLUSÃO

Através deste artigo foi possível demostrar de maneira prática e objetiva a configuração e utilização de um serviço DHCP, muito utilizado em ambientes corporativos para distribuição e controle de IPs.

Se você gostou deste post e através dele pude lhe ajudar, o que acha de aproximarmos nosso contato? Siga meu blog e me adicione no Linkedin, aproveite para classificar algumas das minhas competências/recomendações, este simples gesto faz toda a diferença.

Att,
Rafael Oliveira
SysAdmin

Você pode compartilhar esse artigo.

Siga o Blog Via E-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 46 outros assinantes

Sobre o Autor

Rafael Oliveira Maria - Linux

Rafael Oliveira

Bacharel em Sistemas de Informação, SysAdmin, Professor, Blogueiro e Entusiasta Linux.

Certificados:

LPIC-1-Large
LPIC-2
LinuxPlus Logo Certified
itil-foundation-digital-badge

Gostou do conteúdo? Ajude-me a manter o blog.

PicPay - Linux

Aceitamos pagamentos e doações via PicPay link picpay.me/rafaeloliveimar

2 respostas

Ficou com dúvida? Alguma Sugestão ou Elogio? Deixe seu comentário!