Servidor Web com Apache2 – Debian 9

Neste artigo iremos abortar a instalação de um servidor web utilizando Apache2, MariaDB, PHP7 e PhpMyAdmin. Este grupo de ferramentas é conhecido também como “LAMP” uma combinação de softwares livres de código aberto muito utilizado para desenvolvimento WEB. O acrônimo LAMP refere-se às primeiras letras de: Linux (sistema operacional) Apache (servidor web). Este tipo de servidor é muito útil também em produção, com ele podemos utilizar alguns recursos “Open Source” que dependem de uma plataforma web para rodar, entre eles destaco o GLPI(HelpDesk), OCS(Inventário Remoto), Jasmine (Contador de Impressão com relatórios) e Openfire (Comunicador interno).


CONCEITOS

Apache: Criado em 1995 por Rob McCool, na época funcionário da NCSA (National Center for Supercomputing Applications), o servidor Apache ou Servidor HTTP Apache é o mais bem sucedido servidor web livre que existe. Trata-se de um servidor web muito popular, utilizado principalmente no Linux.

Mysql: É um sistema gerenciador de banco de dados relacional de código aberto usado na maioria das aplicações gratuitas para gerir suas bases de dados. O serviço utiliza a linguagem SQL (Structure Query Language – Linguagem de Consulta Estruturada), que é a linguagem mais popular para inserir, acessar e gerenciar o conteúdo armazenado num banco de dados.

PHP: É uma linguagem de programação que permite criar sites WEB dinâmicos.

PhpMyAdmin: É um aplicativo web desenvolvido em PHP para administração do MySQL pela Internet. A partir deste sistema é possível criar e remover bases de dados, criar, remover e alterar tabelas, inserir, remover e editar campos, executar códigos SQL e manipular campos chaves.


CONSIDERAÇÕES

Iremos utilizar como sistema operacional a distribuição “Debian 9.3 – Stretch”. Também vamos considerar que você já esteja com seu Linux instalado e ingressado em um domínio. Se ainda não fez estes passos, sugiro que primeiramente leia nosso artigo “Colocando Linux no Domínio” antes de dar continuidade na implementação do servidor web.

Nota: Caso tenha desejo de rodar um Servidor Web PHP no Windows como um ambiente de testes, confira nosso artigo “XAMPP na Prática“.


1) INSTALANDO MARIADB.

O MariaDB é um SGDB que surgiu como fork do MySQL, criado pelo próprio fundador do projeto após sua aquisição pela Oracle. O MariaDB foi adotado pelas distribuições Linux, e os comandos como variáveis MySql continuam sendo compatíveis com o MariaDB.

Vamos começar a instalação de nosso servidor web pelo banco de dados, para isso, utilize o usuário root e digite o comando conforme ilustrado abaixo.

apt-get install mariadb-server mariadb-client

OBS: Após a instalação podemos verificar a versão do banco dados instalado, para isso utilizando o comando conforme ilustrado abaixo.

 
mariadb --version 

2) INSTALANDO APACHE.

Agora vamos realizar a instalação de nosso Apache2. Para isso, utilize o comando conforme ilustrado abaixo.

apt-get install apache2

Depois de instalado o apache, acesse seu navegador e digite o endereço conforme ilustrado abaixo.

Caso esteja acessando do próprio servidor.

http://localhost

Caso esteja acessando de uma máquina cliente.

http://IP DO SERVIDOR

Se o seu apache foi instalado com sucesso, você verá uma página com informações parecidas com a ilustrada abaixo.

apache1

Por padrão o apache utiliza como repositório de sites o diretório “/var/www“, seu arquivo de configuração está localizado em “/etc/apache2/apache2.conf” e as demais configurações são encontradas em “/etc/apache2“.

Nota: Caso deseje alterar o repositório padrão de sites do apache confira nosso artigo “Alterando repositório padrão do apache.”


3) INSTALANDO PHP7.

Com o Apache instalado, precisamos agora instalar o PHP. Para isso, utilize o comando conforme ilustrado abaixo.

apt-get install php php-mysqli apache2-mod-php7.0

Após a instalação, reinicie o serviço do apache conforme ilustrado abaixo.

systemctl restart apache2.service

ou

/etc/init.d/apache2 restart

Nota: A partir do Debian 8, foi integrado um novo sysinit chamado SystemD. Através deste novo sistema de inicialização é possível utilizar o comando “systemctl” para manipular serviços.

Vamos testar se nosso ambiente esta funcionando corretamente. Para isso, vamos criar um pequeno arquivo de testes chamado info.php conforme ilustrado abaixo.

vi /var/www/html/info.php

Nota: Neste artigo estamos utilizando o editor padrão vi, porém você pode utilizar o editor de sua preferência, como por exemplo o nano.

Insira o seguinte conteúdo:

<?php phpinfo(); ?>

Vamos acessar nosso arquivo criado conforme ilustrado abaixo.

Caso esteja acessando do próprio servidor.

http://localhost/info.php

Caso esteja acessando de uma máquina cliente.

http://IP DO SERVIDOR/info.php

Se o seu PHP foi instalado com sucesso, você verá uma página com informações parecidas com a ilustrada abaixo.

apache3


4) INSTALANDO PHPMYADMIN.

Com nosso servidor web praticamente pronto, vamos instalar um o phpmyadmin, este sistema é muito útil, pois facilita a manipulação de bancos de dados pela interface web. Para instalar, utilize o comando conforme ilustrado abaixo.

apt-get install phpmyadmin

Será solicitado algumas informações, selecione “Apache2” e ao ser perguntado sobre a configuração do banco de dados com dbconfig-common, informe “Yes”, conforme ilustrado abaixo.

apache8

apache7

Será solicitado a criação de uma senha para o usuário “phpmyadmin”, conforme ilustrado abaixo.

apache6

Feito isso, acesse o endereço conforme ilustrado abaixo.

Caso esteja acessando do próprio servidor.

http://localhost/phpmyadmin/

Caso esteja acessando de uma máquina cliente.

http://IP_DO_SERVIDOR/phpmyadmin/

Se o seu phpmyadmin foi instalado com sucesso, você verá uma página com informações parecidas com a ilustrada abaixo.

apache9

OBS: Caso não consiga acessar a página inicial de seu phpmyadmin, realize o vinculo do apache com a instalação do phpmyadmin através da criação de um link simbólico, conforme ilustrado abaixo.

cd /var/www/html/
ln -s /usr/share/phpmyadmin

5) HABILITANDO SENHA DE ROOT MARIABD.

Após a instalação do PhpMyAdmin, se caso já realizou instalações nas versões anteriores do MySql, deve ter sentido a falta da solicitação de usuário e senha do banco para continuar a instalação. No MariaDB essa solicitação não ocorre mais, isso é devido ao tipo de autenticação usada pelo MariaDB, no qual promete agilidade junto ao banco de dados. O MariaDB possui um plugin de comunicação “auth_socket” como padrão, ele verifica se o usuário está se conectando ao banco utilizando um socket UNIX e realiza uma comparação do nomes de usuário. Em outras palavras, se você estiver conectado em seu terminal com o usuário root do Linux, o MariaDB irá ser aberto sem a necessidade de digitar uma senha de acesso ao banco. Bom ou Ruim? rs

Para habilitar a senha do usuário root escrevi um pequeno artigo que aborda o tema, acesse “Habilitar senha para o root no MariaDB“, verifique o artigo antes de prosseguir.


CONCLUSÃO

Realizamos a instalação de um servidor web utilizando como base o Linux Debian 9 – Stretch. Com este servidor montado e em funcionamento, podemos utiliza-lo como base de testes para desenvolvimento, ou servir de provedor interno quanto externo para diversas ferramentas de TI.

Se você gostou deste post e através dele pude lhe ajudar, o que acha de aproximarmos nosso contato? Siga meu blog e me adicione no Linkedin, aproveite para classificar algumas das minhas competências/recomendações, este simples gesto faz toda a diferença.

Att,
Rafael Oliveira
SysAdmin

Você pode compartilhar esse artigo.

Siga o Blog Via E-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 46 outros assinantes

Sobre o Autor

Rafael Oliveira Maria - Linux

Rafael Oliveira

Bacharel em Sistemas de Informação, SysAdmin, Professor, Blogueiro e Entusiasta Linux.

Certificados:

LPIC-1-Large
LPIC-2
LinuxPlus Logo Certified
itil-foundation-digital-badge

Gostou do conteúdo? Ajude-me a manter o blog.

PicPay - Linux

Aceitamos pagamentos e doações via PicPay link picpay.me/rafaeloliveimar

2 respostas

Ficou com dúvida? Alguma Sugestão ou Elogio? Deixe seu comentário!